Perigos do uso de esteróides: Confira aqui!

Imagine-se na seguinte cena: você está na sala de aula, quase dormindo naquela aula que você acha muito chata, então você observa um colega de classe, aquele que é um tanto quanto recluso, sabe?

Depois de dois meses, numa segunda feira, ele aparece gigante, musculoso e alto. Quase como se fosse outra pessoa. Pode ter certeza meu caro leitor, que ele está usando os famigerados esteroides anabolizantes.

Apesar de trazerem resultados quase que de imediato, falando em musculação, muitos jovens usam esteroides indiscriminadamente, o que custará muito caro no futuro.

Então nesse artigo, eu preparei praticamente uma aula sobre esteroides, falando que são, como usar, e principalmente, os riscos tomados ao injetar as substâncias. Explicado tudo isso, partiu.

O que são esteroides anabolizantes?

Envoltos em muitos estigmas (alguns não são verdadeiros), os esteroides androgênicos anabolizantes são substâncias derivadas do hormônio masculino testosterona.

São amplamente conhecidos por seus efeitos nos músculos (hipertrofia muscular), no entanto, a droga também possui efeitos secundários ligados às características masculinas, como: crescimento de pelos faciais, engrossamento da voz, hipertrofia muscular (como eu já havia dito), e alguns efeitos indesejados.

Tais efeitos incluem: acnes, distúrbios de comportamento, alterações na genitália, pressão arterial elevada, retenção líquida subcutânea, e esses fatores se combinados, podem colocar a vida da pessoa em risco.

A substância classificada como uma droga (algo que acontece semelhante a remédios, os que encontramos em qualquer farmácia), é muito procurada por atletas de qualquer modalidade para aumentar o desempenho, em especial, praticantes de fisiculturismo.

É comum que fisiculturistas usem anabolizantes, pois eles precisam construir uma musculatura forte e principalmente, visível. Entretanto, é raro ver um atleta dessa modalidade usando a substância de forma indevida.

Pois no fundo, eles sabem que o uso errado acarretará em problemas de saúde e mais ainda, no fim de suas carreiras.

Qualquer pessoa pode usar anabolizantes, tanto adolescentes como adultos. Desde o ano de 1996, seu uso por jovens aumentou nos valores:

  • 39% para estudantes do ensino fundamental
  • 67% para alunos do ensino médio (primeiro e segundo ano)
  • 84% para alunos do terceiro ano do ensino médio

Recentes inspeções mostraram que 1 a cada 6 estudantes já usaram anabolizantes. E seu uso está só aumentando, principalmente entre os rapazes e as moças.

Atletas universitários também têm mostrado seu uso e como eu falei anteriormente, atletas profissionais também usam esteroides com o objetivo de aumentar o desempenho em sua modalidade.

Pessoas não atletas usam esteroides para desenvolver uma aparência mais musculosa, por conta de seus rápidos efeitos.

Perigos do uso de esteróides

Os perigos de usar esteroides anabolizantes

Querendo ou não, os esteroides anabolizantes são envoltos de muito estigma, porque apesar de trazer certos benefícios, no passado, usava muito de forma errada, e essas pessoas que usavam de forma indevida, pagaram muito caro por isso.

O principal fator que acarreta nos fatores negativos é o uso indiscriminado. Os esteroides são como remédios, até por isso são classificados como “drogas”, portanto, é necessário o acompanhamento médico para tal uso.

Muitas vezes, pessoas não acompanham o médico por dois fatores: falta de dinheiro ou simplesmente medo.

O medo vem do pressuposto que o médico o repreenderá por usar tais substâncias. É o dever do médico dizer o que está fazendo mal e o que você deve fazer para melhorar a saúde.

Porém, se mesmo assim quiser usar, e assumir seus riscos, antes de mais nada, consulte o endocrinologista. Por mais que ele fale que o uso pode acarretar em problemas a longo prazo, se você conversar sobre seus objetivos em usar tais anabolizantes, o médico lhe dirá o que fazer.

Quanto à falta de dinheiro, muitas pessoas usam sozinhas por não terem como bancar um tratamento adequado, o que particularmente, já deveria ser um alerta para não começar a usar de sozinho.

Dentre os fatores negativos decorrentes do uso excessivo de esteroides anabolizantes, estão:

Nas moças:

  • Crescimento de pelos faciais
  • Engrossamento da voz
  • Menstruação irregular
  • Aumento de apetite
  • Crescimento de pelos corporais
  • Aumento do clitóris
  • Diminuição dos seios

Nos rapazes:

  • Testículos diminuídos
  • Impotência sexual
  • Contagem dos espermatozoides reduzida
  • Ginecomastia (crescimento das mamas)
  • Calvície

Ambos os sexos:

  • Aumento do risco de contrair DST’s (doenças sexualmente transmitíveis)
  • Pressão arterial elevada
  • Retenção de líquido subcutânea
  • Explosões de fúria/comportamento raivoso
  • Formação de coágulos de sangue
  • Psicoses
  • Alucinações e paranoias
  • Aparecimento de tumores no fígado
  • Distúrbios e disfunções no fígado
  • Acnes e espinhas
  • Queda de cabelo
Perigos do uso de esteróides
 

Por mais que as pessoas saibam dos efeitos negativos, tem um fator psicológico que fala muito mais alto na hora de tomar essas decisões, e isso serve para qualquer um: adulto, jovem, homem, mulher, todos.

Por ser um fator psicológico, fica complicado “tratar do problema”, pois também, em alguns casos, envolverá o psicólogo: que é a autoestima.

Vamos combinar: os jovens em geral sofrem de uma autoestima muito, muito, MUITO baixa. E isso tem uma série de explicações.

Pode ser o fator competição com os demais colegas de classe que são mais musculosos ou mais magros naturalmente, que atraem olhares mais picantes, se é que você me entende.

As pessoas que são naturalmente mais encorpadas chamam mais a atenção, isso é um tanto quanto, inevitável.

Não somente isso: a mídia e a indústria do entretenimento constantemente mostram jovens com um corpo de como se tivessem nascido com o haltere na mão. Todos nós sabemos que isso é irreal, mas não é para algumas pessoas.

De tanto ser exposto a isso, tanto homens quanto mulheres pensam que seus portes físicos estão “errados”: ou estão magros demais, ou estão gordos demais. Por isso, é tão importante que a autoestima seja trabalhada desde cedo.

E quando eu digo cedo, não quero dizer no fator idade da pessoa: quero dizer que assim que os pais perceberem que o filho(a) está com “sintomas de baixa autoestima”, como estar cabisbaixo, triste, melancólico, e tendo inveja dos colegas mais encorpados.

Os pais devem conversar com seus filhos a respeito do assunto, e instruí-los da melhor forma. Isso os fará bem não de imediato, mas a longo prazo, os fará muito bem.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *