Mehores suplementos para musculação

Emagrecer é o objetivo de muitas pessoas, isso é fato. Para atingir tal objetivo, dois fatores são essenciais: treino e dieta, não tem segredo. Tratando se de musculação, esses dois elementos se tornam ainda mais importantes. 

Isso porque a musculação não vai fazer você somente emagrecer, mas também, ganhar massa muscular, portanto, para fazer os músculos crescerem, a dieta se torna o fator mais importante nessa “equação”. 

Nos primeiros meses, somente a dieta junto com o treino faz a pessoa ganhar certa massa muscular, todavia, conforme os músculos crescem, a dieta se torna mais ineficaz, conforme a necessidade dos nutrientes aumenta. E é aí que os suplementos entram. 

Como o nome sugere, eles irão suplementar a dieta, oferendo uma variedade de nutrientes adicionais, com a finalidade de impulsionar os resultados do treino. Existem muitos tipos de suplementos no mercado atualmente. 

Oferecendo proteínas, aminoácidos essenciais, carboidratos simples e complexos, gorduras, etc. Todos os suplementos são úteis dependendo do objetivo da pessoa (perda de gordura ou hipertrofia muscular). 

É um pouco difícil dizer os melhores suplementos, pois como foi dito, a pessoa precisará tomar diferentes suplementos dependendo do objetivo dela na musculação. Mas ainda assim, há suplementos comuns a todos os objetivos. 

Antes de falar sobre os suplementos em si, precisa-se entender como acontece a hipertrofia muscular (como os músculos crescem). Basicamente, quando forçamos os músculos mais do que de costume, especialmente com cargas, eles se machucam. 

Mas não se machucam no sentido “bruto” da coisa: são micro lesões causadas pelo uso maior de força física naquele músculo. Durante o descanso geral, sem ser entre as séries de um exercício, o músculo se regenera, especialmente durante o sono. 

E como essa regeneração acontece: criando mais uma camada de fibras musculares, e para construir essa camada, é necessária energia (geralmente de carboidratos) e proteínas. 

Mehores suplementos para musculação

Whey Protein  

O Whey é uma proteína extraída do soro do leite, resultado do processo de fabricação do queijo: o ph do leite é alterado, a caseína (uma das principais proteínas do leite) coalha e se separa do soro. A partir desse soro sem caseína, o whey passa por filtros. 

Esses filtros determinarão a qualidade final do whey e sua concentração final, ou seja, a gordura e a lactose são filtradas, para que no final, o produto seja o que chamamos de “low fat” e “low carb” (baixa concentração de gorduras e carboidratos). Existem 3 tipos de whey disponíveis: 

  • Concentrado: o mais barato entre os três, possui uma maior concentração de gordura e carboidrato, e uma concentração de proteínas entre 70% e 80%. 
  • Isolado: de preço médio, contém cerca de 90% de proteínas. No entanto, contém menos minerais, gorduras e carboidratos. 
  • Hidrolisado: Esse tipo de whey passa por processos enzimáticos onde a maioria das cadeias peptídicas são quebradas, facilitando a absorção das proteínas pelo corpo. Portanto, é o mais caro dos três. 

O whey pode ser tomado em qualquer horário dependendo da necessidade da pessoa, pode ser tomado com água, leite ou bebida de preferência, e não é indicado para pessoas intolerantes a lactose, exceto no whey hidrolisado, que pode ser tomado com segurança por qualquer pessoa. 

Creatina

A creatina é um aminoácido naturalmente produzida pelo fígado e rins. A creatina “dá energia” aos músculos esqueléticos, isso porque quando um músculo faz a contração, ele usa uma molécula chamada ATP (adenosina trifosfato). 

 Ao quebrar essa molécula, ela dá energia e vira ADP (adenosina difosfato). A creatina entra dando um fósforo para que haja a ressíntese do ATP, dando mais energia para as contrações musculares. 

A dosagem da creatina pode ser feita de algumas formas: 

  • Diária: usando uma dosagem de 3g a 5g por dia. 
  • Saturação: a pessoa toma durante uma semana doses de 20g, divididas em 4 doses por dia, e na semana seguinte, apenas doses de manutenção, tomando 5g por dia. 

A creatina pode ser tomada com qualquer bebida de escolha pessoal, entretanto, deve-se ingerir muita água para que o efeito da creatina se concretize. Um dos efeitos colaterais é a retenção líquida intracelular, isso quer dizer que os músculos ficam inchados, o que é bom, pois dá um efeito de volume muscular grande. 

Ela não é indicada para pessoas que já possuem algum problema nos rins e no fígado, caso a pessoa queira tomar mesmo tendo problemas nesses órgãos, o nutricionista deve ser consultado antes de tomar qualquer atitude. 

Maltodextrina e dextrose. 

Ambos estão na mesma categoria: são carboidratos, mas tem suas diferenças: maltodextrina é um carboidrato complexo, enquanto a dextrose é um carboidrato simples. 

A maltodextrina é um carboidrato complexo de baixo índice glicêmico, isso quer dizer que ele demora para ser absorvido pelo corpo, e quando é absorvido, não é muita energia que fica estocada nos músculos. Ela é ótima para tomar no pós-treino, onde a energia provida por ela será usada para a recuperação muscular. 

A dextrose é um carboidrato simples de alto índice glicêmico, ela é rapidamente absorvida pelo corpo e muita energia é estocada nos músculos. Excelente pré-treino, ela vai ajudar a dar energia para o treino. 

Ambas não possuem contraindicações, podendo ser tomados por qualquer pessoa. 

BCAA 

O BCAA é tido por muitos como um “suplemento inútil”, mas não é bem assim. O BCAA (Branched-chain aminoacids) são aminoácidos essenciais (aqueles que o corpo não pode produzir): leucina, isoleucina e valina.  

Acontece que esses aminoácidos já são supridos na alimentação, fazendo as pessoas pensarem que não é necessário tomá-lo. Mas o suplemento tem uma função realmente útil: a recuperação muscular. 

O BCAA quando ingerido após o treino diminui a dor muscular e a reposta inflamatória elevando os níveis séricos de CK (que é o marcador de dano muscular). Isso significa que no dia seguinte, os músculos estarão melhor recuperados para treinarem de novo. 

Mehores suplementos para musculação

Conclusão

Todos os suplementos são úteis e válidos, vai depender do objetivo da pessoa com a musculação. Porém, investir dinheiro nesses suplementos todos, não adiantará nada se a pessoa não se alimentar bem nem treinar direito. 

Sem uma dieta adequada e um treino consistente, o dinheiro investido será em vão, pois os resultados serão ínfimos, gerando descontentamento, frustração e desmotivação para continuar treinando. 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *